i3C é destaque em evento nacional de PPCP

A i3C foi uma das patrocinadoras oficiais do 3º Congresso Brasileiro de PPCP & Gestão Industrial, que reuniu mais de 350 profissionais da área, vindos das regiões sul, sudeste e centro-oeste do Brasil, entre os dias 17 e 18 de agosto, no Inovaparq, em Joinville (SC).

“Acreditamos que iniciativas como essa desempenham um papel crucial em conectar teoria e prática, possibilitando que a indústria abrace o potencial da transformação digital de maneira eficaz e eficiente”, destacou o CEO da i3C, Evandro Eckile.

No estande da empresa, participantes tiveram a oportunidade de conhecer na prática soluções já implementadas pela i3C, como a bem-sucedida rastreabilidade por RFID, aplicável à matéria-prima, a peças e a produtos acabados, e sistemas eficientes de controle e monitoramento em tempo real por IoT (Internet das Coisas), com dashboards exclusivos.

“O RFID não apenas aumenta a eficiência, mas também traz uma camada adicional de transparência e confiabilidade aos processos. Já a solução de IoT, que fornece insights em tempo real sobre o desempenho da produção, está elevando os padrões de eficiência e agilidade na indústria”, destaca a engenheira de produção Roseméri Rosa, diretora da i3C.

A i3C também esteve entre as protagonistas da sessão Pergunte aos Especialistas, com o engenheiro Leonardo Kaimen esclarecendo como as soluções tecnológicas já impactam a rotina produtiva de diversas indústrias no Brasil. “O congresso nos proporcionou um ambiente propício para essa colaboração, nossa meta é continuar construindo um futuro onde a tecnologia e a inovação se unam para impulsionar o crescimento dos negócios”, destaca o diretor.

Kaimen foi um dos ministrantes do minicurso “PPCP de Alta Performance: tecnologias que já solucionam os desafios do setor”, oferecido pela i3C durante o congresso, com vagas esgotadas.

CEO da i3C abordará estratégias de Cibersegurança para a indústria

Com o aumento da conectividade nas linhas de produção e a digitalização dos processos industriais, a segurança cibernética tornou-se uma prioridade para as empresas protegerem os seus ativos, a produção e garantir a continuidade das operações.

Em 2022, o Brasil sofreu 103,16 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos, um aumento de 16% em relação a 2021, segundo o laboratório FortiGuard da Fortinet. Dentro desse universo, são inúmeras as ameaças e vulnerabilidades capazes de parar uma operação fabril.

Para ajudar profissionais e líderes da indústria neste desafio de prevenção e proteção, no próximo dia 19/07, será realizado o evento “Cyber Talks”, que trará insights valiosos sobre as melhores práticas, estratégias de defesa cibernética e as soluções avançadas de cibersegurança para todo o ambiente conectado das linhas de produção fabril.

O evento é uma iniciativa de três das maiores parceiras da indústria brasileira na transformação digital e reunirá: Eduardo Dalpiaz, diretor de Negócios da Sigma e especialista em soluções avançadas de cibersegurança; Serafim Ivo de Faria, gestor de Negócios de Segurança de Sistemas OT na Fortinet, e Evandro Eclike, CEO e cofundador da i3C, especialista em IIoT, Indústria 4.0 e cibersegurança.

“A i3C está comprometida em fornecer soluções inovadoras e seguras para o setor e esse evento é uma oportunidade única para compartilhar conhecimentos e impulsionar a segurança cibernética na indústria”,

afirmou Evandro.

O Cyber Talks é gratuito e as empresas e profissionais que estiverem interessados em participar, podem solicitar o convite aqui.

Serviço:
Cyber Talks
Data: 19 de julho, quarta-feira – às 18h
Local: Bourbon Joinville Convention Hotel – Joinville (SC)
Endereço: Rua Visconde de Taunay, 275 – Centro de Joinville
Inscrições: https://bit.ly/CyberTalksJoinville

i3C apoia empreendedorismo jovem no Concej 2023

A i3C, ciente da importância de apoiar o empreendedorismo jovem, foi uma das principais patrocinadoras do Concej 2023, maior evento de empreendedorismo jovem do estado promovido pela FEJESC (Federação das Empresas Juniores de Santa Catarina). O evento reuniu mais de 500 jovens empresários universitários, entre os dias 30 de junho e 2 de julho, no Ágora Tech Park, em Joinville (SC). 

A programação contou com uma série de capacitações por meio de palestras, workshops e dinâmicas, sobre temas relacionados à inovação e ao empreendedorismo. As profissionais da i3C, Roseméri Rosa e Luana Lenzi, formaram o time de convidadas.

A engenheira Roseméri Rosa, COO da i3C, trouxe sua expertise e compartilhou estratégias para ajudar os participantes a se tornarem protagonistas dentro das Empresas Júnior, com o tema Liderança Informal.

“Esses jovens empreendedores que integram empresas júnior saem na frente, com uma vantagem competitiva notável, pela mentalidade empreendedora, habilidades versáteis desenvolvidas na prática, capacidade de trabalho em equipe. Além disso, eles já sabem onde querem chegar”, destacou.

Já a engenheira Luana Lenzi, abordou a importância da inovação e do pensamento criativo no mundo dos negócios, falando sobre A Arte de Vender.

O CEO, Evandro Eckile, conduziu o Prêmio “Onde a loucura te leva?”, promovido pelo evento para reconhecer empresas júnior que se destacaram no empreendedorismo jovem. A cerimônia contou com a presença do Secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação de Joinville, Fernando Bade. 

A iniciativa da i3C teve como objetivo principal fortalecer e valorizar o empreendedorismo entre os jovens, além de criar oportunidades para a captação de talentos e estabelecer parcerias estratégicas.

Estágios

Como parte de seu compromisso com o desenvolvimento de talentos, a i3C disponibilizou vagas para jovens empreendedores durante o evento, oferecendo oportunidades valiosas para esses estudantes ingressarem no mercado de trabalho de forma mais rápida e efetiva. “A empresa acredita no potencial dos participantes do Concej 2023 e está ansiosa para contribuir com sua expertise e recursos para impulsionar suas trajetórias profissionais”, destaca Janaína Cani, gestora de RH da empresa.

“A i3C reconhece a importância de parcerias estratégicas para o crescimento e sucesso do ecossistema empreendedor, e vê no Concej 2023 uma oportunidade única para fortalecer esses laços e impulsionar o empreendedorismo jovem, destaca Evandro Eckile, CEO da i3C. 

“Nós, da i3C, acreditamos no poder do empreendedorismo jovem e no impacto que ele pode ter na sociedade e no mercado”, completou.

Empresa catarinense i3C fornece solução com tecnologia RFID para gestão de controle de estoques da State Grid Brazil

Case Stategrid - Gestão de Ativos com RFID

A i3C fechou uma parceria com a State Grid Brazil Holding (SGBH) para aplicar a tecnologia RFID na gestão de ativos em 70 localidades da holding no Brasil, incluindo 54 subestações que opera mais de 16 mil quilômetros de linhas de transmissão de energia, passando por 13 estados no país. A solução tornará o controle de estoque mais efetivo, ao ser aplicada em componentes de equipamentos elétricos, como transformadores, disjuntores, para-raios, entre outros.

“O RFID traz avanços importantes na performance de uma empresa. Dados e informações de ativos passam a ser captados e transmitidos de modo digital, prontos para serem integrados às plataformas virtuais e também em softwares de gestão empresarial, o que resulta em indicadores muito mais precisos, detalhados e em tempo real”, explica Maikon Ulrich, CTO da i3C.

Projeto inovador para gestão de ativos

O setor de energia requer inovação para implementar a tecnologia RFID devido à sua natureza altamente especializada: exige a aplicação das etiquetas inteligentes dessa solução em materiais metálicos e de ambientes externos. Normalmente o uso se dá em produtos e embalagens convencionais, e em ambientes fechados, como galpões e fábricas.

A solução criada pela i3C com diferentes tipos de etiquetas RFID, aliada a equipamentos robustos e de alta performance para um ambiente desafiador, executa leituras a grandes distâncias dos itens de estoque, seja seu acondicionamento em unidade, kits ou lotes, em armazéns ou pátios.

Integrados a uma plataforma de gestão de ativos, esses dados passam a possibilitar à subestação de transmissão de energia os seguintes resultados: monitorar seus estoques de forma mais eficiente, reduzir perdas, e garantir que as peças de reposição e materiais de segurança estejam sempre disponíveis para uso.

Êxito e expansão

A solução apresentada pela i3C foi validada na prática por simulações realizadas na subestação de Luziânia (GO). Essa aprovação do projeto durante a prova de conceito realizada em Goiás levou à expansão da parceria com a i3C também para as unidades de Imbirussu (MS), Araporã (MG), Luzimangues (TO) e Ribeirão Preto (SP). Com a tecnologia, a gestão de ativos que antes era feita em 200 horas de trabalho hoje pode ser realizada em apenas três horas

“Com esta entrega, ficou comprovada a viabilidade da tecnologia RFID para ambientes de negócio mais adversos, especialmente no que se refere às linhas de transmissão de energia”, avalia o engenheiro de Pesquisa e Desenvolvimento da i3C, Fabio Obaid.

“A State Grid Brazil Holding é parte de uma empresa mundial, de alta performance, que valoriza a inovação, e optou por soluções criadas em nosso país, demonstrando confiança na qualidade, seriedade e domínio tecnológico que a i3C detém”, destaca Evandro Eckile, CEO da empresa de tecnologia.

A gestão de ativos com a tecnologia RFID

O RFID é uma tecnologia que utiliza a radiofrequência para identificar, rastrear e gerenciar itens em estoque ou outros. Para fazer essa identificação, uma etiqueta RFID contendo um microchip é colocada em cada objeto unitário, kits ou lotes. Esse chip armazena todas as informações importantes para o controle de ativos. A comunicação dos dados é feita por ondas de rádio para um coletor. Um software de gestão estrutura a base de conhecimento para a tomada de decisão.

Os tipos de etiquetas RFID variam de acordo com cada produto a ser identificado. Por exemplo, em área externa podem ser usadas as chamadas tag RFID flex outdoor e tag encapsulada para metal. Já para produtos em ambiente interno uma opção é as tags de papel.

Empresários apresentam a governo de SC soluções para fomentar inovação e pauta ESG

Empresários apresentam a governo de SC soluções para fomentar inovação e pauta ESG

O Brasil é o segundo país do mundo com a mais alta maturidade em governo digital, segundo o índice GovTech Maturity Index 2022, divulgado pelo Banco Mundial. Esse resultado torna o país líder em governo digital no Ocidente.

Em relação aos Estados brasileiros, Santa Catarina saiu da 5ª posição em 2021 para a 7ª no Ranking 2022 de Oferta de Serviços Públicos Digitais dos Governos Estaduais e Distrital. O levantamento é organizado pela Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (Abep-TIC).

O que fazer para ter um governo mais digital, inovador e melhor para o cidadão? A provocação foi feita ao Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcelo Fett, por empresários envolvidos no Comitê Smart Cities do LIDE SC.

A proposta da classe empresarial é abrir diálogo com o Governo de Santa Catarina sobre iniciativas que podem ser implementadas em curto prazo para aumentar a eficiência econômica do Estado, além de apresentar soluções realmente úteis aos cidadãos.

Um dos problemas tratados foi a constante ausência de medicamentos nos estoques do Estado. De acordo com o Decreto nº. 1950, de 24 de maio de 2022, “a Secretaria de Estado da Saúde (SES) deverá disponibilizar a Relação Estadual de Medicamentos (RESME) cuja aquisição ou distribuição seja de responsabilidade estadual”.

Segundo o CEO da i3C, Evandro Eckile, a associação de dispositivos inteligentes com a tecnologia RFID é capaz de fazer esse controle com precisão e ainda reduzir em 35% o custo operacional desse processo. “Esse resultado para o Governo do Estado representa possibilidades de investimentos no que é essencial para os cidadãos. Pois sabemos que a diminuição de custos se reverte em recursos que podem ser redirecionados para novos investimentos em saúde, educação e desenvolvimento”, afirma.

O secretário Marcelo Fett concorda e reforça que a atuação da pasta de Tecnologia é justamente “identificar soluções de inovação e tangibilizá-las para compreender o impacto positivo que gerarão para o governo de Santa Catarina”. 

Fett diz estar muito atento a esse compromisso e destaca o que considera fundamental para a transformação digital do governo do Estado. “Infraestrutura e conectividade são pilares muito importantes para a inovação”, diz.

Pauta ESG

A tecnologia é um recurso versátil que contribui inclusive para o cumprimento dos objetivos das boas práticas de ESG. No Ranking de estados com melhor desempenho ESG, elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP) em 2021, Santa Catarina aparece em segundo lugar.

Para o Estado, isso pode significar acesso à captação de recursos de instituições financeiras, inclusive internacionais, alguns deles subsidiados. Segundo a Global Sustainable Investment Alliance, o valor disponibilizado por fundos de investimento interessados em bons projetos alinhados aos pilares sociais, ambientais e de governança já chega a US$ 31 trilhões no mundo.

Em entrevista para a Folha de São Paulo, o coordenador de competitividade do CLP, Lucas Cepeda, disse que os estados e os países que nos próximos anos não derem atenção à lógica do ESG vão ser excluídos dos fluxos econômicos globais.

Portanto, “estimular boas iniciativas, soluções inteligentes, que reduzam custos”, segundo o presidente do LIDE SC, Delton Andrade, pode trazer a SC um reconhecimento importante se soubermos aproveitar as oportunidades. “Poderemos tornar SC um case de inovação no poder público”, conclui.

Economia: Fazenda anuncia alternativas para manter SC competitiva em 2023

Fazenda anuncia alternativas para manter vantagem competitiva de SC em 2023

Mesmo com uma projeção de R$ 3 bilhões em déficit para o orçamento estadual e a tímida previsão de crescimento econômico para o País — em torno de 1,5% —, o Secretário de Estado da Fazenda, Cleverson Siewert, vê saídas para manter Santa Catarina entre os três estados mais competitivos do Brasil. 

A análise foi apresentada em encontro com líderes empresariais e da esfera pública, no último dia 9/02, em Joinville (SC), durante lançamento do “Movimento por uma Santa Catarina ainda mais Produtiva e Competitiva”, iniciativa do LIDE SC

Os dados, agora transformados em informações, nos mostram que precisaremos de muita engenhosidade para honrar os compromissos e ainda colocar em prática as políticas públicas desenhadas pelo governador Jorginho, mas estamos confiantes e vislumbrando alternativas para transformar os desafios em oportunidades”, reforçou.

Controle de gastos públicos, desburocratização e PPPs para garantir vantagem competitiva de SC

Controle de gastos públicos, desburocratização e PPPs para garantir vantagem competitiva de SC

O novo Governo defende o ajuste fiscal e aposta no recém-criado programa Pafisc para analisar os contratos públicos e fazer uma análise detalhada das operações que envolvem transferências de recursos: quer verificar quais obras já estão em andamento, aquelas que ainda não iniciaram e rever a metodologia de repasse. 

Outra meta é simplificar as obrigações tributárias para atrair novos investimentos e parcerias público-privadas. “Queremos ajudar o Estado de Santa Catarina a fazer ainda mais e melhor”, acrescentou.

Na visão do CEO da i3C, Evandro Eckile, a aproximação de lideranças governamentais e do setor privado para trocar ideias sobre como aumentar a vantagem competitiva das empresas catarinenses deixa o setor produtivo confiante.

Entramos em 2023 com um cenário de incertezas gerado pelas mudanças políticas no Brasil, pressões inflacionárias e desaceleração econômica global. Por isso, ter visão sobre as contas do estado e a respeito do que o governo está planejando nos traz segurança para seguir o alto volume de negócios”, observou.

O “Movimento por uma Santa Catarina ainda mais Produtiva e Competitiva” promove em 2023 uma série de iniciativas com a participação da i3C. A próxima contará com painel do  Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Santa Catarina, Marcelo Fett, sobre Inovação, Competitividade e Desenvolvimento Econômico. Será no dia 2 de março, às 19h, na Associação Catarinense de Tecnologia – Acate, em Florianópolis.

Sobre o LIDE

Fundado no Brasil, em 2003, o LIDE – Grupo de Líderes Empresariais é uma organização que reúne executivos dos mais variados setores de atuação, formando um ecossistema de empresas que representam mais de 52% do PIB privados do país.

Sobre a i3C

Somos sua parceira de negócios para a transformação digital na Indústria. Especialistas em Indústria 4.0, Internet das Coisas (IoT), Segurança e Conectividade. Aplicamos tecnologias aliadas à revisão de processos e envolvimento das equipes para seu negócio fazer mais, melhor e com menos.

DRETi4.0 é lançado durante Intermach 2022

A união de três empresas referências em suas áreas de atuação traz ao mercado a ferramenta exclusiva DRETi4.0, anunciada esta semana durante a 5ª edição do Automation Talks, na 13ª Intermach, em Joinville. CEO da i3C, Evandro Eckile anunciou a inovação tecnológica durante o evento.

“ A i3C, Go44 e Valor Vertical desenvolveram um modelo único que alia diagnóstico, consultoria e inovação para avaliar empresas e implementar, em conjunto, a excelência operacional e a transformação digital”, explicou Evandro.

De acordo com o executivo, este novo paradigma consiste em tecnologia associada aos processos e às pessoas da organização para aumentar a produtividade e adaptar o ambiente às práticas mais modernas de governança e sustentabilidade.

“Tudo isso com exclusividade, agilidade e agora ao seu alcance”, complementou Evandro, acrescentando: “Os caminhos da excelência e da jornada digital nunca estiveram tão abertos para as empresas. Ao mesmo tempo, percorrê-los nunca foi também tão urgente e necessário. É uma ação que inevitavelmente se impõe a quem deseja prosperar’.

O Núcleo de Automação Industrial da ACIJ ocorreu entre 14 e 16 de setembro, durante a 5ª edição do Automation Talks, na 13ª Intermach, na Expoville.

Com a temática central de aplicações inteligentes na indústria 4.0, o evento incluiu rodada de negócios, palestras técnicas ou focadas em inovações tecnológicas, cases tecnológicos e participação na feira em estande coletivo.

i3C patrocina evento para qualificar produção na Indústria

Mais de 400 profissionais já confirmaram presença no Encontro Catarinense de PPCP & Gestão Industrial que acontecerá no próximo dia 5, em Blumenau. São cerca de 175 indústrias representadas nas inscrições já esgotadas para o evento que conta com patrocínio da i3C.

“Entre os três pilares da transformação digital em que apostamos está o de Processos. Portanto, acreditamos que a área de planejamento, programação e controle de produção é central para as indústrias que estão na jornada de inovação para aumentar sua competitividade”, destaca o CEO da i3C, Evandro Eckile. 

A empresa de tecnologia com sede em Joinville (SC), especializada em inovação aplicada à Indústria, também assina a curadoria do Comitê de Inovação Industrial lançado pelo LIDE SC no último mês. A expertise será compartilhada no evento de Blumenau, com participação especial da i3C na abertura, além de exposição na feira de soluções. 

Com palestras de abertura, mesa redonda das sessões técnicas e feira de soluções, o evento vai reunir práticas empresariais bem sucedidas e problemas reais encontrados, bem como soluções encontradas para a melhora e o desempenho dos sistemas produtivos.

O Encontro Catarinense de PPCP & Gestão Industrial, realizado pela Ápice Educação Executiva, acontecerá no salão social da Rivage, em Blumenau, das 8h às 18h.

Lições e ensinamentos do IOT World Congress

IOT Solution World Congress é um dos eventos internacionais mais importantes no âmbito das novas tecnologias — IoT (Internet das Coisas), IIoT (Industrial Internet of Things e, em português, Internet Industrial das Coisas) dentre outras tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0.

Em sua última edição, foi realizado presencialmente entre 10 e 12 de maio de 2022 e organizado pela Fira de Barcelona em parceria com o Industry IoT Consortium (IIC), conforme artigo já publicado em nosso site. No Brasil, o evento tem a ABII – Associação Brasileira de Internet Industrial como embaixadora.

O conselheiro da ABII Claudio Goldbach conversou com três personalidades para mostrar um pouco do que aconteceu por lá. O material foi apresentando em primeira mão aos associados durante o 13º Encontro Nacional ABII. Neste post, apresentamos lições e ensinamentos trazidos pelo IOT Solution World Congress, os quais podem contribuir para gerar insights incríveis. Confira! 

Retorno aos negócios: uma boa perspectiva para a área tecnológica 

Bill Hoffman, CEO do OMG (Object Management Group), em entrevista concedida a Claudio Goldbach, destacou que o IoT Solution World Congress foi capaz de atender às suas expectativas. Em sua visão, até pouco tempo atrás, não se podia saber o que se esperar do evento, considerando a realidade pela qual o mundo passou, ao enfrentar a pandemia da Covid-19. 

Contudo, ele salientou que todos estão felizes com o evento, uma vez que foi capaz de reunir muitas pessoas. Também disse que isso é bom, pois significa que os empreendedores, de modo geral, têm desejo de retornar ao trabalho e aos negócios, criando, fortalecendo e divulgando tecnologias capazes de mudar a realidade de muitas empresas. 

Além disso, Bill Hoffman mencionou que a ocasião focou não apenas na apresentação de novas tecnologias (Realidade AumentadaInteligência Artificial, Cidades Inteligentes, Gêmeos Digitais, IoT, IIoT e outras), com a finalidade de divulgá-las. Possibilitou a muitas pessoas saber como essas soluções funcionam na prática, ou seja, de que maneira podem ser aplicadas e utilizadas estrategicamente no âmbito empresarial. A sua expectativa é de que o evento se fortaleça cada vez mais, considerando o retorno aos negócios. 

As tecnologias convergem para a transformação digital 

Claudio Goldbach também entrevistou Scott MacKenzie, host do The Industrial Talk Podcast. Na oportunidade, MacKenzie ressaltou a importância do evento IoT Solution World Congress e disse que todos foram maravilhosos e colaboraram para tornar a ocasião super produtiva. Destacou que a maioria dos participantes apresentou soluções tecnológicas que convergem para a transformação digital, sendo a IoT um exemplo. 

Para ele, há três anos existia apenas algo conceitual para abordar a transformação digital. Hoje, porém, as pessoas estão partindo para a ação, criando e investindo em soluções tecnológicas capazes de garantir o alcance dessa realidade. O mundo, em sua visão, está cada vez mais conectado e melhor, possibilitando que as pessoas otimizem tarefas simples que realizam em seu dia a dia, como escutar música com apenas um comando de voz ou desligar a iluminação de sua residência da mesma forma. 

Não é apenas, vale destacar, as pessoas que estão tendo sua vida otimizada. As indústrias também. Hoje, existem tecnologias IIoT capazes de racionalizar e agilizar a realização de operações nesse âmbito, sendo um exemplo os gêmeos digitais. É uma solução que representa virtualmente, e em tempo real, processos, sistemas e objetos, podendo conferir a uma indústria uma visão holística e analítica a respeito de suas operações. 

A cibersegurança como tema no IOT Solution World Congress

Carlos Mandolesi, presidente da ISA (International Society of Automation), coordenou a curadoria do Barcelona Cyber Security Congress, evento concomitante ao IoT Solution World Congress, voltado para a cibersegurança na indústria. Em entrevista a Claudio Goldbach, ele teve a oportunidade de falar os motivos pelos quais a ISA decidiu abraçar essa temática. 

Em sua visão, o mundo da automação está cada vez mais conectado à cibersegurança. É um caminho inevitável, destaca. Como exemplo, ele diz que hoje muitos empresários desejam automatizar seu chão de fábrica, viabilizando o envio das informações para a computação em nuvem. 

Esse é um processo que precisa de um bom projeto de cibersegurança para que as informações não cheguem nas mãos das pessoas erradas, o que pode afetar os planos de crescimento de uma organização. “Cibersegurança é um habilitador dessa solução. É uma tecnologia da Indústria 4.0. Então, não adianta investir milhões em softwares e hardwares e não ter a possibilidade de criar essa conexão e viver os benefícios dessa convergência”, conclui.  

Na ocasião, ele ainda disse que a ISA criou o comitê ISA 99, que foi responsável por desenvolver a norma ISA 99, adotada como padrão mundial através da IEC 62443. Esse documento traz regras que devem ser observadas pelos gestores de tecnologia de informação ao administrar projetos de segurança cibernética. Isso em nível mundial, cumpre destacar. 

Atualmente, a norma IEC 62443 serve como base para desenvolver projetos de segurança cibernética e normas gerais relacionadas nos mais diversos setores da economia, como o segmento ferroviário, saúde e educação, por exemplo. 

Na ótica de Carlos Mandolesi, a norma IEC 62443 é uma facilitadora, no sentido de que encurta a distância entre a automação e a cibersegurança, promovendo diálogos produtivos entre si. É somente assim, acredita ele, que as organizações poderão aproveitar os benefícios da Indústria 4.0, como: 

  • Aumento da competitividade no mercado; 
  • Aumento da eficiência e produtividade nas operações de uma indústria, considerando as soluções tecnológicas IIoT que podem ser aplicadas a áreas como energia, manufatura e outras;
  • Promoção da inovação, o que pode fazer com que uma empresa tenha diferenciação competitiva;
  • Melhora na tomada de decisão, tornando-a mais rápida e assertiva;
  • Redução de gastos, a partir de decisões inteligentes;
  • Eliminação de erros e prejuízos financeiros. 

Confira as entrevistas na íntegra:

O IoT Solution World Congress foi um evento importante, considerando seu papel no sentido de apresentar soluções inteligentes capazes de garantir o desenvolvimento de empresas. IoT, IIoT, cibersegurança e outras tecnologias da indústria 4.0 foram não apenas divulgadas, como também ensinadas na prática como utilizá-las. Também contou com a presença de autoridades importantes do mundo da tecnologia, o que agregou mais conhecimento à ocasião. 

No vídeo pós-evento é possível ter uma amostra da grandeza do congresso que, como Claudio Goldbach diz, “tem que mudar seu nome para ‘Emerging Technologies Solutions World Congress’ já que tem sido bem mais que IoT”. Que tal já colocar a próxima edição desse evento na sua agenda? O IoT Solutions World Congress 2023, em Barcelona, será de 31 de janeiro a 2 de fevereiro de 2023. E a ABII será novamente embaixadora do evento no Brasil.

Baixe aqui o relatório pós-evento do IoT Solution World Congress

 relatorio-IOTSWC

O que achou deste conteúdo? Esperamos que tenha gostado. Saiba que, ao acompanhar as publicações em nosso blog, você poderá ter acesso a outros. Portanto, aproveite!

Sobre a ABII

ABII – Associação Brasileira de Internet Industrial, fundada em agosto de 2016, atua com o objetivo de promover o crescimento e o fortalecimento da internet industrial das coisas e da indústria 4.0 (IIoT & I4.0) no Brasil. Fomenta o debate entre setores privado, público e acadêmico, a colaboração, a geração de conhecimento e o intercâmbio tecnológico e de negócios com associações, empresas e instituições internacionais. A i3C integra a ABII.

*conteúdo originalmente publicado em abii.com.br por Genara Rigotti