Início » RFID » Tendências para Indústria de Alimentos 2030

Tendências para Indústria de Alimentos 2030

Tendencia industria de alimentos 2030

A Ital divulgou o documento “Indústria de Alimentos 2030”, a qual apresenta ações transformadoras em valor nutricional dos produtos, sustentabilidade na produção e transparência na comunicação com a sociedade. 

Ela reuniu no documento iniciativas de empresas de alimentos e bebidas não alcoólicas em dez áreas estratégicas: 

  1. Melhora do perfil de nutrientes
  2. Redução de gorduras dos alimentos
  3. Redução de sódio dos alimentos
  4. Redução de açúcar dos alimentos
  5. Redução de perdas e desperdícios
  6. Redução da pegada de carbono
  7. Eficiência no uso de água
  8. Sustentabilidade dos ingredientes
  9. Transparência na comunicação com os consumidores e a sociedade
  10.  Publicidade e propaganda responsáveis.

O documento apresenta um posicionamento proativo da indústria de alimentos e bebidas não alcoólicas em relação às demandas dos consumidores e da sociedade, e mais que isso, o documento do ITAL permite algumas considerações para que esse movimento possa ser aperfeiçoado de forma contínua.

A importância de melhorar a qualidade nutricional do alimento é indiscutível, percebemos a busca cada vez maior nesse sentido no mercado, e claro que para auxiliar nesse processo estão envolvidos os profissionais que estudam para tal demanda.

E nós, da I3C queremos hoje levantar um tópico em específico que sabemos que a tecnologia e nossos estudos vão ajudar. A parte que fala em redução de perdas e desperdícios.

Qual a relação entre Indústria 4.0 e as Tendências da Indústria de Alimentos 2030?

A indústria 4.0 busca a personalização da entrega em massa com o uso da tecnologia, e quer entregar resultados com mais produtividade e qualidade.

Nos conceitos da Indústria 4.0, temos a era da informação em tempo real e da conectividade. E conectando máquinas, sistemas e ativos, podemos criar redes inteligentes ao longo de toda a cadeia de valor que podem controlar os módulos da produção de forma autônoma. 

Evolução da Indústria

A Indústria ainda está caminhando para essa evolução, mas hoje mesmo com o “pouco” que temos já conseguimos grandes avanços e melhorias. 

No documento Indústria de Alimentos 2030, eles comentam que: 

“Objetivos de zerar perdas e desperdícios enfrentam desafios impostos por falhas comuns que ocorrem nas indústrias em seus processos. Um estudo sobre as perdas em segmentos da indústria de alimentos e bebidas (DORA, M. et al., 2019) identificou diversas causas das perdas que ocorrem antes, durante e após o processamento, entre as quais falhas de armazenamento, transporte de matérias-primas, interrupção da produção, ineficiência de equipamentos e erros humanos.”

Ital, Indústria de Alimentos 2030

Certo, e como as tecnologias da Indústria 4.0 auxiliam em todo esse processo?

Temos diversas formas, e vamos ver nos próximos tópicos e também vamos comentar do case de um cliente da indústria de alimentos que aplicou e tem uma redução de custos e desperdícios gritante. Acompanhe. 

Monitoramento da validade do alimento

Para reduzir os desperdícios precisamos, primeiro, ter a informação de onde está o maior desperdício e então aplicar melhorias e tecnologia para reverter. 

O prazo de validade é um dos pontos que pode ser monitorado de uma melhor forma utilizando o auxílio tanto de RFID como de IoT. 

Nos dois sistemas validamos a informação da data de fabricação, ou do recebimento do produto fresco, e setamos para enviar um alerta quando está próximo de vencer. 

A informação do vencimento do produto chega às pessoas responsáveis, que atuam para eliminar o desperdício nesse processo da produção. E esses processos podem ser o armazenamento do alimento fresco ou a validade do produto já pronto para consumo.

Claro, que esse é só um dos benefícios do uso dessas tecnologias. A escolha por RFID ou IoT depende do cenário e processo como um todo. 

Qualidade dos Alimentos

A frase popular que “uma laranja podre contamina todo o cesto” nunca fez tanto sentido. Aqui ela se aplica literalmente. Monitorar essas laranjas é função que a tecnologia tira de letra. 

Através do sistema de visão é realizada a separação desses alimentos frescos, por cor, tamanho, entre outros, garantindo que nenhuma laranja podre vá para o cesto. Veja o processo com tomates:

Da mesma forma, o sistema de visão garante a qualidade do produto final, seja vendo se está embalado da forma adequada, a cor do alimento e se está queimado ou se está quebrado. 

Não sei como é aí na sua empresa, mas nas que conhecemos costumam fazer a conferência da qualidade na forma de amostragem, que não é 100% garantido. E com o uso do sistema de visão é validado todos os produtos que passam na esteira, sem erros humanos, de forma muito mais rápida e produtiva.

Garantia de operação das máquinas

Falamos nos dois tópicos acima basicamente de tecnologia aplicada ao início  ou fim do processo.

Aqui quero enfatizar a importância de manter a operação das máquinas da produção. 

Você pode conferir um pouco mais sobre o assunto no texto: IoT e Manutenção Preditiva

Caso uma máquina da produção parar, quanto de insumos você perde? Por que alguém espera uma máquina parar para agendar uma manutenção?

O IoT pode prever, com base na operação daquela máquina, quando algo não está trabalhando dentro da normalidade. Com isso, atuasse com a manutenção sem provocar desperdícios. Se a sua empresa ainda espera que estrague para fazer manutenção, ou se suas manutenções preventivas não tem funcionado, você precisa rever isso. URGENTE. 

Case: Eliminando Desperdícios de Alimentos com a Tecnologia

Já que falamos em laranja podre vamos de outro dito popular, mas reverso: Aqui a gente mata a cobra e mostra o pau. rsrs

Obs.: Não estamos autorizados a falar o nome do cliente (ainda não, mas acompanhe nossos posts que logo teremos esse case bem completinho por aqui)

No processo desse nosso cliente do ramo da indústria de alimentos havia perda de matéria prima (produto fresco), e com RFID e IoT eliminamos esse desperdício.

Eliminando o desperdício com produtos frescos 

Dentro do nosso cliente tem um processo que envolve, resumidamente: receber um alimento congelado – pesar – armazenar – buscar o alimento e pesar novamente – usar o alimento congelado para desenvolver o produto final. O processo no fluxo:

Fluxo de processo na Indústria de Alimentos
Processo do cliente na Indústria de Alimentos

Ao final desse processo temos o armazenamento, e no armazenamento também medimos a temperatura para garantir a qualidade da matéria prima do cliente. Mas vamos além, como é realizado todo o monitoramento das caixas de matéria prima com RFID, sabemos detalhes daquela carga. Um desses detalhes é a data em que chega o produto fresco na empresa e a validade da mesma. Check! A partir desse momento a validade é monitorada e caso a caixa de produtos não tenha sido utilizada até 30 antes da validade os envolvidos são avisados para tomar uma ação.

Lá também, o RFID resolveu outra questão: Nesse processo já existe uma estimativa de perda de peso porque há o descongelamento natural do alimento, mas o problema era a perda de peso além do programado. Ficavam algumas suspeitas: descongelamento maior em alguma parte do processo? Desvio de alimentos? Sabotagem? A resposta você vai encontrar nesse conteúdo: Tecnologia e Redução de custos na Indústria de Alimentos

Como projetar essas tecnologias para sua empresa

Se você nos acompanha por aqui, já percebeu que falamos de diversos cases aplicados em um mesmo cliente (caso dessa indústria de alimentos que já foi citada em outro post). Sabe como conseguimos isso?

Conhecendo os processos das empresas que nos buscam. E elas nos encontram porque querem melhoria e redução de custos. Quando temos a oportunidade de conhecer sua empresa conseguimos entregar um projeto realmente diferenciado e pensado no seu ambiente. 

Não estamos falando da entrega de um RFID, dos sensores IoT ou do Sistema de Visão. Estamos falando da melhor tecnologia que se aplica ao seu negócio, que resolve os seus problemas, que melhora os seus processos.

Nossa relação com cliente é de parceria (tanto que chamamos de parceiros). 

Quando formamos essa parceria, temos a confiança do parceiro para diagnosticar os desperdícios. E consequentemente, encontramos muitas oportunidades de melhorias. Algumas solucionáveis com o uso da tecnologia outras simplesmente com a adequação do processo. 

Bem, se a tendência é que a Indústria de alimentos em 2030 esteja próximo a zero desperdício, e você está em busca desse objetivo, certamente ainda nos encontraremos por aí. Se quiser agilizar, pode entrar em contato agora 😉

Pesquisar por...

Últimas publicações

Compartilhe

Somos uma agência de consultoria e serviços personalizados na área de tecnologia da informação. Nossa vocação é diminuir custos operacionais, perdas e danos, índices de acidentes, passivo ou, ainda, melhorar os processos internos dos nossos clientes.

Leia também

Menu
Fale conosco!
Oi, tá com alguma dúvida específica do seu negócio? Se quiser conversar com a gente estamos por aqui, sem compromisso :)
ComercialWhatsApp